Home > Licitações > Brasil e Chile Fecham Acordo de Compras de Governo

Brasil e Chile Fecham Acordo de Compras de Governo

Você viu esta notícia? Sabia que há quase um ano Brasil e Chile fecharam um acordo de compras de governo? Sabe o que esse acordo representa?

Se você não entende esta questão. Ou não sabe em que as licitações podem ser afetadas por ela, fique calmo.

Muita gente está por fora deste assunto, mas isso não é motivo para se preocupar.

Neste artigo vamos te explicar o que foi o acordo de compras públicas entre Brasil e Chile. E como esse pacto firmado em abril do ano passado foi benéfico para o mercado.

E no que isso tem influenciado as licitações até os dias de hoje.

Continue lendo para entender melhor.

Entenda melhor o acordo de compras entre Brasil e Chile

Uma matéria veiculada no Portal do Ministério da Economia em 27 de abril de 2018 noticiou o Acordo de Compras Públicas firmado entre Brasil e Chile. O acordo, assinado na manhã do mesmo dia, em Brasília, estabelecia um pacto entre os dois países. E que envolvia R$ 238 bilhões, valor correspondente ao mercado estimado entre eles.

A matéria trouxe uma fala do então ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago, que via ser positiva a aplicação do acordo de compras entre os dois países.

As informações eram de que o ato teria efeito de aperfeiçoamento na legislação e nas instituições brasileiras.

Além disso, permitiria a ampliação da competição nas licitações brasileiras. Tanto por meio do comércio de bens e serviços, como pelos investimentos estrangeiros. O que foi possível pelo fato de que empresas dos dois países estariam aptas a participar das licitações públicas em igualdade de condições.

No que se refere à abrangência, o acordo é sobre as compras de produtos e serviços acima de R$ 470 mil. Como também obras de valor superior a R$ 24 milhões. E envolve um número significativo de entidades da administração pública federal.

Saiba quais países já acordo de compras com o Brasil

Não é somente com o Chile que o Brasil mantém acordo de compras.

acordo de compras

O Brasil já tem acordo internacional de contratações públicas com o Peru e também um protocolo no Mercosul, envolvendo os países Argentina, Paraguai e Uruguai, firmado em dezembro de 2018.

A assinatura deste acordo ocorreu na 53ª edição da Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, em Montevidéu, no Uruguai.

Na ocasião os países do Mercosul assinaram um acordo de compras do governo, abrindo os mercados para compras governamentais entre si. Na prática, este acordo permite multiplicar oportunidades para as empresas desses países.

O Brasil tem ainda negociações em curso, que envolvendo compras do governo com a União Europeia, a EFTA (Associação Europeia de Comércio Livre), Canadá, México e Colômbia.

As oportunidades só se multiplicam

E você já sabe como fazer para fazer parte das empresas que estão avançando neste mercado?

Pois saiba que elas estão se preparando e utilizando estratégias cada vez mais assertivas.

Como os softwares de licitação.

SE você quiser conhecer mais sobre este produto, não perca tempo.

Clique aqui e faça um teste gratuito do software da RCC!

2 thoughts on “Brasil e Chile Fecham Acordo de Compras de Governo

  1. Boa tarde,
    Já somos clientes de sua empresa. Lendo essa matéria, fiquei em dúvida sobre a mudança nos países do Mercosul.
    Pode me ajudar a esclarecer onde podemos ter oportunidade em vender mais par ao governo?

    1. Boa tarde Gerson,

      Especificamente no Chile, com esse novo acordo é permitido que empresas ME e EPP participem de licitações de forma facilitada. A forma como isso será realizado ainda está sendo regularizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *